Cinco sinais de que o Low Poo está te enlouquecendo

||
Já comentamos algumas vezes aqui no blog sobre o Método Curly Girl (Low e No Poo) e essa técnica vem se popularizando cada vez mais entre a mulherada. Participo de alguns grupos do facebook sobre o assunto e tenho notado um fenômeno interessante: criou-se uma espécie de grupinho social do low/no poo, no qual você não será aceita se tiver qualquer crítica à técnica ou se não segui-la à risca. Esse fanatismo sem sentido tem gerado algumas situações bem engraçadas e que mostram claramente que o método está afetando a sanidade mental de muita gente. Faça o teste e veja se você apresenta alguns dos sintomas citados.

1- Prega a técnica em qualquer oportunidade

As amigas fazem exatamente essas caras

Você está radiante porque acha que a técnica mudou seu cabelo e a sua vida, até aí tudo bem, né? O problema começa quando você tenta convencer todo mundo de que o sulfato não é coisa de Deus e que os petrolatos só maquiam e "entopem" seus fios, isso tudo no meio do almoço de domingo ou do chopp com os amigos. Reações comuns: "Amiga, vou ali no banheiro rapidinho", "Aham..." seguido de um olhar estranho e uma tentativa de fuga do assunto (ou do local).


2- Discute com a vendedora da loja de cosméticos


Tomo mundo concorda que vendedora de loja de cosméticos enche a paciência até da pessoa mais "zen" da face da Terra, mas pra que se estressar com isso? Pense por outro lado: a mulher está ali trabalhando e ganhando uma merreca de comissão para indicar aqueles produtos pra você. Ela não tem obrigação, nem estímulo e nem tempo para pesquisar sobre os tratamentos capilares que estão em alta. Temos algumas alternativas para escapar de uma vendedora chata sem ser grossa, por exemplo:

Vendedora: Você vai levar esse produto? Ele não é pro seu cabelo!
Resposta: É para a minha irmã

Vendedora: Por que você está lendo o rótulo? Posso te ajudar?
Resposta 1: Sou alérgica

Caso ela não desista:

Vendedora: Alérgica a que?
Resposta 2: Trimethylsilamodimethicone e Sodium Alkybenzene Sulfonate

Geralmente funciona!


3- Evita petrolatos até em produtos para a pele


O grande "vilão" da técnica é o sulfato presente nos shampoos, por ressecar os fios com o uso contínuo. O impedimento de usar os petrolatos (óleo mineral, parafina) nos demais produtos se dá pelo fato deles serem removidos somente com o sulfato, que não é usado no método. Muitas pessoas se confundem e acreditam que esses compostos causam algum tipo de dano aos cabelos ou à saúde. Essa interpretação errada está fazendo com que muita gente esteja evitando os petrolatos até mesmo em hidratantes corporais e dizem estar fazendo o "low poo para a pele", o que não faz sentido algum. Porém nunca diga isso para a pessoa, você será definida como ignorante entre outros adjetivos. Caso você seja dermatologista nem tente usar uma explicação científica, afinal " dermatologista não entende nada sobre a técnica" ou "está aliado à indústria de cosméticos para te fazer gastar dinheiro". Melhor nem tentar explicar!


4- Desenvolveu T.O.C de limpeza de acessórios capilares


Antes de se começar o Low/No poo é necessário lavar os cabelos uma última vez com shampoo com sulfato para retirar qualquer resíduo de petrolatos. Algumas pessoas indicam que se lave também os acessórios capilares, como escovas e prendedores de cabelo. Tudo ok por enquanto, certo? Certo, mas a pessoa obcecada resolve fazer isso toda vez que empresta um prendedor para uma amiga ou quando a irmã que não pratica a técnica usa um pente dela. Além do exagero evidente, nem preciso comentar o desconforto que esse tipo de atitude causa, né? Ninguém vai entender e a criatura provavelmente vai perder algumas amizades sem saber o porquê.


5- Faz Low Poo no cachorro


Deixei o mais absurdo por último. Como se não bastasse ter que usar roupas, sapatos e virarem vegetarianos (oi?) por causa de seus donos, os cães ainda têm que passar por mais essa. As pessoas colocaram na cabeça que sulfato resseca a pelagem do animal, bem como os petrolatos são nocivos. Elas só se esqueceram que a pele dos cães é totalmente diferente da nossa (pH, etc), portanto tem necessidades diferentes. Sem falar que a pelagem difere dependendo da raça, então o que o dono pode achar que é um pelo ressecado é apenas uma característica totalmente normal. Também é importante lembrar que a frequência de banhos de um cão é bem menor que a de um ser humano, geralmente uma vez por semana se o dono for muito cuidadoso, portanto o shampoo(de uso veterinário) deve dar conta da limpeza de toda a pele do animal. Alterações na pelagem podem estar associadas à doenças de pele, como dermatite alérgica, micoses, sarnas, dermatite bacteriana ou mesmo a uma nutrição inadequada ou alterações hormonais. E adivinha quem é capaz de identificar isso tudo? Isso mesmo, o médico veterinário! Portanto não se esqueça de consultá-lo sempre que observar qualquer alteração na pele do seu animalzinho.

Todas as situações citadas foram baseadas em relatos reais que observo nos grupos do facebook há um tempo. Espero que todos entendam a brincadeira e reflitam se estão pagando esses micos por aí. Ao persistirem os sintomas, o bom senso deverá ser consultado!





2 comentários:

© BL Design - 2016. Todos os direitos reservados || Tudo aqui é feito com amor.
Criado por: Bianca Layouts ♥ EXCLUSIVO! ♥ .
Tecnologia do Blogger .
imagem-logo